Por que não somos todos Somália?

Compartilhe com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No último dia 15, a Somália sofreu o que foi considerado o pior atentado desde o 11 de setembro, ao todo, mais de 700 pessoas foram atingidas pela explosão -mais de 300 morreram e outras 400 ficaram feridas -. Há ainda cerca de 70 desaparecidos e cogita-se que há pessoas mortas que nunca poderão ser identificadas pela gravidade da explosão.

Além de conviverem numa linha abaixo da pobreza, os cidadãos da Somália agora têm que mostrar seu potencial de resiliência superando o pior ataque terrorista de sua história e tendo que conviver com o quase que total esquecimento do resto do mundo. Existe a suspeita de que os ilamistas do grupo Al-Shabab – ligados à Al-Qaeda podem ter cometido o ato, porém nenhum grupo o reinvidicou ainda.

Mas por que um atentado na escala como esse não tem tanta repercussão? Para a grande mídia a vida do africano vale menos do que a do europeu ou do americano? Seria a cor da pele o determinante para a divulgação do caso? Quando se trata de mídia, temos uma única certeza: A grande mídia só noticia o que vai ser vendido! Existe algum culpado para isso? Sim, dois tipos de culpados: Quem usa um assunto tão sério como esse para se vitimar ao invés de tentar conscientizar as pessoas de que a África não é menos importante do que qualquer outro lugar do mundo e quem realmente acha que a África é menos importante do que os outros continentes. O que ambos os casos têm em comum é que se a população não se fizer interessada, muito menos a mídia será.

#PrayForSomália

Be the first to comment on "Por que não somos todos Somália?"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*