Feminista é intimada a pagar 36 mil e se retrata após acusações de assédio e “machismo” em rede social

Foto publica no facebook https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1645246702181894&set=a.149442625095650.23455.100000897408841&type=3&theater
Compartilhe com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma mulher que se declara como feminista, Bianca Francine Baptista Furquini,  no interior de minas gerais foi condenada a pagar 36 mil reais por danos causados a um homem , Jorge Moreira Do Egito,  por o ter difamado como “machista”.
Segundo testemunhas em comentários, ela também teria acusado o homem de assédio.

 

A acusada fez o post público no facebook com os seguintes dizeres:

“Eu Bianca Francine Baptista Furquini por intermeio do presente ‘post’, venho me manifestar perante toda comunidade que, infelizmente, em data próxima passada publiquei texto no qual nominei Jorge Moreira do Egito de forma machista e reacionária. Tal manifestação foi fruto de um gesto momentâneo e impensado que, embora tenha lhe causado transtornos morais e éticos não tenha sido por mim avaliado no momento. Com isto, espero ver sanadas toda questão que envolveu o problema entre nós verificado, servindo presente como correção das penalidades morais que lhe foram indevidamente impostas.”

Até o momento o post conta com mais de 1.000 comentários com alguns a apoiando sob alegação do aspecto de vivermos numa “justiça machista” mas a maioria é  de repúdio a atitude da garota.

O autor do processo foi procurado pela nossa equipe e nos concederá uma entrevista no fim dessa tarde.

Veja o post

-Clique aqui e vote no projeto para punir falsas acusações dolosas com a mesma pena do crime denunciado!!

 

Be the first to comment on "Feminista é intimada a pagar 36 mil e se retrata após acusações de assédio e “machismo” em rede social"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*