Trump diz que não vai permitir transgêneros no exército americano

Compartilhe com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

WASHINGTON — O presidente americano Donald Trump afirmou, nesta quarta-feira, que não vai permitir a presença de transgêneros no exército americano. Trump usou seu perfil no Twitter para divulgar a decisão, tomada após consulta a generais e especialistas militares, segundo ele. O presidente afirmou que a presença de transgêneros seria um fardo devido aos “enormes gastos médicos e a distração que implicariam”.

After consultation with my Generals and military experts, please be advised that the United States Government will not accept or allow……
— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) July 26, 2017
….Transgender individuals to serve in any capacity in the U.S. Military. Our military must be focused on decisive and overwhelming…..
— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) July 26, 2017
….Transgender individuals to serve in any capacity in the U.S. Military. Our military must be focused on decisive and overwhelming…..
— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) July 26, 2017
….victory and cannot be burdened with the tremendous medical costs and disruption that transgender in the military would entail. Thank you

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) July 26, 2017
“Depois de consultar meus generais e especialistas militares, informo que o governo dos Estados Unidos não vai aceitar nem permitir que transgêneros sirvam em qualquer cargo do exército americano. Nosso exército deve ser focado na vitória decisiva e esmagadora e não pode ser sobrecarregado com os enormes gastos médicos e distrações que transgêneros no exército implicariam. Obrigado”, disse Trump em vários tweets.

A decisão vem após o adiamento por seis meses do ingresso de recrutas transgêneros nas Forças Armadas americanas pelo secretário americano de Defesa, Jim Mattis, no começo do mês. Ashton Carter, antecessor de Mattis, decidiu, no ano passado, que as forças militares passariam a aceitar transgêneros a partir de 1 de julho deste ano, mas a decisão foi adiada.

Segundo estimativas do departamento de Defesa americano, há entre 2,5 mil e 7 mil transgêneros entre os 1,3 milhão de militares na ativa nos Estados Unidos, que declaram a orientação sexual após o começo do serviço militar.

1 Comentário em "Trump diz que não vai permitir transgêneros no exército americano"

  1. Ele quer desviar a atenção para as acusações que vem passando… Só isso!

Deixe seu comentário

Seu e-amil não será publicado.


*