Condenada por mandar matar o marido é presa 11 anos após crime

Crime foi praticado em outubro de 2006, quando a vítima buscava a filha para levá-la à escola
Compartilhe com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Condenada por mandar matar o ex-marido, Alci Pedro Arantes, em outubro de 2006, Cynthia Carvalho Martinsfoi presa no dia 13 deste mês, em Campo Grande. O crime foi praticado na Capital e o motivo seria o recebimento de uma herança.

Depois de ter o julgamento adiado por cinco vezes, Cynthia foi condenada, em outubro de 2011, a 15 anos de prisão. No entanto, ficou em liberdade, amparada por um habeas corpus, até recorrer da sentença em todas as instâncias. Como a Justiça confirmou a condenação, a mulher acabou presa pelo crime.

 

Procurados pela reportagem, familiares da vítima disseram que a prisão é como um alívio e justiça cumprida.

O caso – De acordo com a acusação, Cynthia mandou matar o ex-marido para receber herança. Alci, que era irmão do prefeito de Rochedo, Adão Pedro Arantes, foi morto com um tiro, dentro da caminhonete dele, em frente à casa da ex-mulher, quando buscava a filha para levá-la à escola.

Foram condenados pelo crime e estão presos João Batista Domingos, Carlos Vieira Gonsalez, André Lima Silva e Carlos Ximenes Paiva.

O advogado Gilson Gomes da Costa, que era acusado de ser o intermediador entre Cynthia e o João Batista, que foi quem negociou com os executores, acabou absolvido. Cynthia chegou a ser presa, mas decisão judicial a colocou em liberdade. (Matéria editada às 13h00 para correção de informação)

Deixe seu comentário

Seu e-amil não será publicado.


*