Vítima de boato sobre “estupro” no WhatsApp, homem pede ajuda na PM

Vítima de boato sobre “estupro” no WhatsApp, homem pede ajuda na PM

Compartilhe com seus amigos
  • 221
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    221
    Shares

Uma brincadeira feita em um grupo de amigos no WhatsApp, que apontava um dos participantes como sendo estuprador, terminou criando um perigoso boato que se espalhou na internet. O caso foi registrado na Central de Flagrantes do bairro do Pinheiro, em Maceió, nesta quinta-feira (1).

De acordo com o apurado pela equipe de reportagem da TV Pajuçara, a pessoa que teria feito a “pegadinha”, identificada apenas como Davi, explicou que quis brincar com o amigo, Luiz, e postou no grupo um áudio onde uma mulher falava que um estuprador teria atacado sua filha. Chorando, a mulher pede que, caso alguém reconheça o agressor, o denuncie. Em seguida, Davi enviou a foto de Luiz.

“O problema é que alguém do grupo acreditou e compartilhou com outros grupos, daí não controlamos mais o que era verdade e mentira”, explicou Davi. “Eu ainda avisei várias vezes, mas não resolveu”, acrescentou.

Luiz decidiu ir até a Central de Flagrantes para registrar um boletim de ocorrência depois de receber a ligação de um amigo policial, que disse que iria prendê-lo. “Ele recebeu o áudio com minha foto, reconheceu, e acreditou ser verdade”, disse, aflito, em entrevista.

Tanto Davi como Luiz foram ouvidos pelo delegado plantonista que registrou o boletim, e liberados em seguida.

Assista a reportagem:

Leia Também:
– 10 anos depois de ser condenado, homem chora após mulher confessar que mentiu estupro.
– Homem fica 18 anos preso por ESTUPROS que NÃO cometeu e chora ao ser inocentado
– Minha mãe e meu irmão cometeram SUICÍDIO depois que ele foi FALSAMENTE acusado de ESTUPRO
– Adolescente é presa após causar o assassinato do próprio pai, o acusando falsamente de estupro para traficantes da área.
– Projeto pode tornar “Falsas Acusações DOLOSAS de Estupro” em crime HEDIONDO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *