Após 40 ligações não atendidas, mulher mata ex com tiro no peito

Após 40 ligações não atendidas, mulher mata ex com tiro no peito

Compartilhe com seus amigos
  • 2.5K
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2.5K
    Shares

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: O ‘sumiço’ e chamadas telefônicas não atendidas motivaram o assassinato de Antônio Silva Fernandes, 43 anos, nesta segunda-feira (3), em Dourados, a 236 km de Campo Grande. Essa foi a justificativa usada por Rosimeire Ferreira de Melo Ostemberg, 43 anos, ex-mulher da vítima e autora do disparo. O crime aconteceu na rua Frederico Ferle, Vila Toscana.

Conforme o Dourados News, em depoimento à polícia, Rosimeire contou que os dois mantinham um relacionamento de idas e vindas e o fato da vítima passar o domingo sem dar satisfação a ela, fez com que ela fosse até a casa do homem e pegasse a arma dele, um revólver calibre 38 e o matasse, horas depois.

Rosimeire e Antônio foram casados por um ano e meio e posteriormente se separaram. Após o término da união, eles começaram a se encontrar e, há 30 dias, resolveram retomar a vida de casal.

Porém, ainda conforme o relato da autora, Antônio teria ‘sumido’, no domingo, e após quase 40 chamadas telefônicas somadas a mensagens não respondidas, a mulher resolveu ir até a casa dele. No local, encontrou apenas o filho da vítima.

Revoltada, a mulher disse à polícia, que teria ido até o quarto e pegado a arma da vítima.

Quando retornou à residência, Antônio foi avisado sobre a visita de Rosimeire, inclusive de que seu revólver havia sido levado por ela. A vítima, então, teria ido até a casa da mulher, a chamou e do portão tentou manter diálogo, porém, foi retrucado verbalmente e em seguida ouviu um disparo para o alto.

Antônio tentou voltar a conversar com Rosimeire, mas logo em seguida um segundo disparo atravessou o portão e atingiu a vítima próximo do pescoço. Ao perceber que havia ferido o ex, a autora acionou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas os socorristas encontraram já o encontraram morto.
Rosimeire ainda teria saído para buscar o filho em uma escola próxima ao bairro onde mora, quando foi presa por policiais civis em flagrante pelo homicídio e encaminhada ao 1º Distrito Policial.

Leia Também:

Fonte: midiamax

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *